O delicioso desafio de estimular a leitura

Apesar do incentivo à leitura começar já nas séries iniciais, o Ensino Técnico também é local para reforçar o hábito

Em um espaço dedicado ao Ensino Técnico, num primeiro momento, pode-se pensar que não há lugar para outro tipo de aprendizado. Mas, na Fundação Liberato, o incentivo não somente à leitura como à produção de contos, crônicas e poemas é algo levado muito a sério. Tanto a sério que, há 25 anos, ocorre o Liberarte, um concurso de produção textual que integra a comunidade escolar de forma muito especial.

“A realização dessa atividade em uma escola de ensino profissionalizante integrado ao Ensino Médio contribui para a educação integral e suplementar de estudantes e para a formação de futuros profissionais e cidadãos autônomos, criativos, críticos e sensíveis, agentes de transformações sociais”, afirma o professor de Língua Portuguesa e Literatura Elenilto Saldanha Damasceno, que também é coordenador do Liberarte 2015.

Reflexão humanizadora

Damasceno reforça que essas também são propostas do projeto Liberarte ao incentivar e promover a liberdade de criação e de expressão, a sensibilização através da arte e da reflexão humanizadora, a construção e a aplicação de conhecimentos sobre as potencialidades de uso da linguagem como instrumento de ação e interação discursiva.

Com muito orgulho da atividade que coordena, o professor diz que o Liberarte envolve toda a comunidade escolar e que é apreciado e reconhecido pela sua contribuição na formação de gerações de alunas e alunos da Fundação Liberato. No âmbito curricular, diz ele, associa-se mais diretamente às áreas de Linguagens e Ciências Humanas e, atualmente, integra as disciplinas de Língua Portuguesa e Literatura, Língua Espanhola, Língua Inglesa e Artes, por meio do estímulo à escrita criativa nas categorias Conto, Crônica e Poema (Língua Portuguesa), Poema (Lengua Española), Poem e Short Story (English) e à expressão visual artística na modalidade Arte da Capa (Artes).

Aproveitando a natureza curiosa

E é justamente por meio dessa proposta desafiadora que o professor acredita no potencial do trabalho de incentivo à leitura. Segundo ele, crianças e jovens são naturalmente curiosos e interessados pela descoberta de novos conhecimentos e sensações. A atividade de leitura pode ser apresentada como um desafio que motivará e suprirá essa necessidade e esse apreço pelo conhecimento e pelo prazer estético. “O papel da família é fundamental nesse processo de constituição de sujeitos leitores, através do acesso ao letramento, mediante suas possibilidades, e da valorização da leitura como um hábito necessário e bom”, comenta o professor. Já a escola, continua, atua como propulsora de novos desafios e promotora de maior acessibilidade à leitura, com a missão de tentar transformar alunas e alunos em leitoras e leitores cada vez mais amadurecidos e capacitados para novos desafios, ou seja, para novas leituras.

O que ler na transição entre o Ensino Fundamental e o Médio?

Quando se trata de incentivar a leitura em casa, pode ser que muitos pais fiquem em dúvida quanto ao tipo de livro ou autor a indicar para seus filhos. Para dar uma ajudinha, o professor de Língua Portuguesa e Literatura Elenilto Saldanha Damasceno, da Fundação Liberato, dá algumas dicas interessantes.

Ele organizou, especialmente para o Melhor Ensino, uma lista que contempla um gradativo desenvolvimento do perfil de leitor de estudantes da faixa etária que compreende os alunos entre as séries finais do Ensino Fundamental, do Ensino Médio e na transição para a vida adulta. “A seleção também considera uma diversidade de obras de diferentes épocas, do canônico (clássico) ao contemporâneo, de autores brasileiros e estrangeiros, com temáticas diversificadas e busca, também, contemplar a dramaturgia e a poesia, que normalmente são esquecidas ou preteridas em relação às narrativas literárias. Espero que a lista agrade e seja adequada”, comenta Damasceno.

1 CORDA BAMBA

Lygia Bojunga

2 FERNÃO CAPELO GAIVOTA

Richard Bach

3 ANTES QUE O MUNDO ACABE

Marcelo Carneiro da Cunha

4 VIAGEM AO CENTRO DA TERRA

Julio Verne

5 AUTO DA COMPADECIDA

Ariano Suassuna

6 CAPITÃES DA AREIA

Jorge Amado

7 A MENINA QUE ROUBAVA LIVROS

Markus Zusak

8 DOM CASMURRO

Machado de Assis

9 CONTOS GAUCHESCOS E LENDAS DO SUL

João Simões Lopes Neto

10 A HORA DA ESTRELA

Clarice Lispector

11 VIDAS SECAS

Graciliano Ramos

12 ANA TERRA

Erico Verissimo

13 VIAGEM

Cecília Meireles

14 A JANGADA DE PEDRA

José Saramago

15 CEM ANOS DE SOLIDÃO

Gabriel García Márquez

16 GRANDE SERTÃO: VEREDAS

Guimarães Rosa

PIRES, Aline de Melo; DAMASCENO, Elenilto Saldanha. O delicioso desafio de estimular a leitura. Jornal NH/Jornal VS, Novo Hamburgo/São Leopoldo, 28 out. 2015. Melhor ensino, p. 14-17.

Publicado por eleniltosaldanhadamasceno

Sou professor de Língua Portuguesa e de Literatura, jornalista e iniciei, em 2020, minhas atividades como escritor em formação e em ação. Sou mestre em Letras/Estudos de Literatura, especialista em Literatura Brasileira, graduado em Letras e em Jornalismo. Tenho 53 anos, nasci e sempre vivi em São Leopoldo/RS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: