Poder e degradação

O romance Porteira fechada, do escritor gaúcho Cyro dos Santos Martins, natural de Quaraí, é uma das principais obras literárias sul-rio-grandenses. Através do drama vivenciado pela personagem João Guedes e sua família, o autor representa a crise econômica e social vivenciada pelos trabalhadores rurais gaúchos nas primeiras décadas do século XX. O título da narrativa,Continuar lendo “Poder e degradação”

Os sem-terra em “O tempo e o vento”

Nas transições entre capítulos de “O Continente”, primeira parte da trilogia “O tempo e o vento”, Érico Veríssimo insere pequenas histórias em prosa poética que escapam do fluxo da narrativa principal. São os chamados intermezzis ou interlúdios. Segundo o professor Luiz Marobin, “nos interlúdios tudo assume feição lírica. O quadro desvincula-se dos compromissos com aContinuar lendo “Os sem-terra em “O tempo e o vento””

O vendaval Luzia, de “O tempo e o vento”

Artigo literário publicado na seção de artigos do site de notícias Berlinda News. DAMASCENO, Elenilto Saldanha. O vendaval Luzia, de O tempo e o vento. Berlinda News, São Leopoldo, 4 jul. 2022. Disponível em: POR ELENILTO DAMASCENO: O vendaval Luzia, de “O tempo e o vento”

Blau Nunes

As primeiras manifestações literárias gaúchas surgiram na oralidade popular, em lendas, “causos”, cantigas simples e provérbios a retratarem a vida e os valores de nosso povo. Nosso primeiro grande escritor, o pelotense João Simões Lopes Neto, apropriou-se dessas construções orais e as transpôs para a escrita, aprimoradas literariamente através de sua criação autoral. Nas narrativasContinuar lendo “Blau Nunes”

O gênero textual resenha

Resenhar é relacionar características de uma obra artística ou objeto cultural, destacar seus aspectos relevantes e descrever circunstâncias de sua produção. O resenhador procede seletivamente, de acordo com sua intenção discursiva, e filtra aspectos que julga mais importantes na obra analisada. A elaboração da resenha depende de sua finalidade, do público a que se destina,Continuar lendo “O gênero textual resenha”