Brincadeira de criança

A vida fora da caixa. Esperei tanto por isso. E foi um dia intenso. Sou um presente para Alícia, a garotinha que brincou comigo desde o instante em que saí daquela embalagem florida. Ela se apresentou como “a mamãe”.

Hora de descansar. Mamãe queria permanecer comigo, mas minha avó convenceu-a da importância de os filhos se acostumarem a dormir separados dos pais desde pequenos. Prepararam-me uma espécie de cama em uma poltrona. Retiraram meus sapatos e minha jaqueta dourada, me deitaram e me cobriram com um lenço de seda. A ideia de que também durmo é mais uma brincadeira de Alícia.

Na madrugada, ouço passos lentos. A sala está escura, mas a luminosidade do luar atravessa a janela de vidro e a cortina. Já acostumada à penumbra, reconheço quem se aproxima: é meu tio Lourenço, um pré-adolescente. Está ofegante. Senta em silêncio. Alguns minutos depois, me pega em suas mãos e, lentamente, retira minha blusa de tecido transparente. Com delicadeza, desliza a ponta dos dedos trêmulos nos contornos de meus seios. Após, Lourenço passa a língua neles, enquanto puxa minha calça para baixo. O velcro se abre, e o ruído inesperado o interrompe. Olha para a porta, espera um pouco. Com cuidado, termina de me despir. Os dedos alisam minhas nádegas. O maior se movimenta entre minhas pernas, num vai e vem.

Ele baixa seu pijama até os pés. Coloca a mão em concha por trás de meus cabelos, enfia minha cabeça dentro da cueca e esfrega meu rosto em seu pinto. Pinto, não. Pênis. É maior do que eu imaginava. Continua assim, por alguns minutos. Quando me retira de lá, beija minha boca, lambe meu rosto, sente seu cheiro.

Vagarosamente, Lourenço se veste e se aproxima da janela. Recoloca minha calça. Antes de me devolver a blusa, lambe novamente meus seios e sorri. Me deita na poltrona, me cobre com o lenço e sai, passo a passo, como chegou.

DAMASCENO, Elenilto Saldanha. Brincadeira de criança. In SPALDING, Marcelo (Org.). A vida aqui não é fácil. Porto Alegre: Metamorfose, 2021.

Disponível para aquisição em: A vida aqui não é fácil – Editora Metamorfose

Foto por cottonbro em Pexels.com

Publicado por eleniltosaldanhadamasceno

Sou professor de Língua Portuguesa e de Literatura, jornalista e iniciei, em 2020, minhas atividades como escritor em formação e em ação. Sou mestre em Letras/Estudos de Literatura, especialista em Literatura Brasileira, graduado em Letras e em Jornalismo. Tenho 53 anos, nasci e sempre vivi em São Leopoldo/RS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: