Entre versos e guerras

Na passagem do século XIX ao XX, despontaram, na Europa, movimentos de vanguarda artística e diversificadas estéticas em reação e adaptação às transformações e rupturas de valores que organizavam a sociedade. Avanços científicos e tecnológicos prenunciavam um futuro de evolução e emancipação, mas vivia-se época de exploração humana e ampliação de desigualdades sociais, condições que contradiziam os discursos progressistas e sinalizavam uma grave crise iminente. Assim, em 1914, eclodiu a primeira grande guerra mundial.

No início do século XX, o Brasil era recente nação republicana, com governo civil controlado pela elite conservadora paulista. O país almejava tornar-se moderno e urbano, mas as raízes histórico-culturais do passado colonial, monárquico e escravagista condicionavam ao subdesenvolvimento, miséria, desigualdades e injustiças sociais. Influenciadas pelas estéticas artísticas europeias, a elite e a classe média emergente promoviam a cultura burguesa. Na poesia, prestigiavam a estética parnasiana e seu padrão formalista, materialista e alheio às crises sociais, ao passo que a estética simbolista, marcada pelo individualismo e a subjetividade, tinha menor prestígio.

Nesse contexto, desponta um poeta que, em certo grau, se aproxima dos dilemas cotidianos. O crítico literário José de Nicola considera-o “um poeta único em nossa literatura. Sua poesia é a soma de todas as tendências. Augusto dos Anjos atingiu uma popularidade acima das expectativas. E o que mais aproximou o poeta da massa de leitores foi exatamente seu pessimismo, sua angústia em face de problemas e distúrbios pessoais, bem como das incertezas do novo século que despontava e trazia consigo a ideia de uma guerra mundial”.

Um século depois, permanecemos entre versos e guerras.

DAMASCENO, Elenilto Saldanha. Entre versos e guerras. Jornal VS, São Leopoldo, p. 12, 28 abr. 2022.

Foto por Pixabay em Pexels.com

Publicado por eleniltosaldanhadamasceno

Sou professor de Língua Portuguesa e de Literatura, jornalista e iniciei, em 2020, minhas atividades como escritor em formação e em ação. Sou mestre em Letras/Estudos de Literatura, especialista em Literatura Brasileira, graduado em Letras e em Jornalismo. Tenho 54 anos, nasci e sempre vivi em São Leopoldo/RS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: