Os sem-terra em “O tempo e o vento”

Nas transições entre capítulos de “O Continente”, primeira parte da trilogia “O tempo e o vento”, Érico Veríssimo insere pequenas histórias em prosa poética que escapam do fluxo da narrativa principal. São os chamados intermezzis ou interlúdios. Segundo o professor Luiz Marobin, “nos interlúdios tudo assume feição lírica. O quadro desvincula-se dos compromissos com aContinuar lendo “Os sem-terra em “O tempo e o vento””

O vendaval Luzia, de “O tempo e o vento”

Artigo literário publicado na seção de artigos do site de notícias Berlinda News. DAMASCENO, Elenilto Saldanha. O vendaval Luzia, de O tempo e o vento. Berlinda News, São Leopoldo, 4 jul. 2022. Disponível em: POR ELENILTO DAMASCENO: O vendaval Luzia, de “O tempo e o vento”

Blau Nunes

As primeiras manifestações literárias gaúchas surgiram na oralidade popular, em lendas, “causos”, cantigas simples e provérbios a retratarem a vida e os valores de nosso povo. Nosso primeiro grande escritor, o pelotense João Simões Lopes Neto, apropriou-se dessas construções orais e as transpôs para a escrita, aprimoradas literariamente através de sua criação autoral. Nas narrativasContinuar lendo “Blau Nunes”

Cultura capilé

Entrevista no programa Cultura capilé, na plataforma de notícias multimídia Berlinda News. A entrevista foi realizada no programa do dia 24 de junho de 2022, com transmissão ao vivo e on-line pela rádio web Berlinda e com transmissão ao vivo em live na página do Berlinda News no Facebook. DAMASCENO, Elenilto Saldanha; MÜLLER, Ângela Maria. Cultura capilé. São Leopoldo, Berlinda News, 24 jun. 2022. PROGRAMA EM PLATAFORMA MULTIMÍDIA.Continuar lendo “Cultura capilé”

O Modernismo na crítica de Alfredo Bosi

Ensaio publicado na Revista Fluxos, revista eletrônica, na seção Conversas insinuosas (edição do segundo trimestre de 2022). DAMASCENO, Elenilto Saldanha. O Modernismo na crítica de Alfredo Bosi. Revista Fluxos, Guarulhos, v. 3, n. 8, p. 72-75, jun. 2022. Disponível em: https://en.calameo.com/read/00635437892651c7ff013

O gênero textual resenha

Resenhar é relacionar características de uma obra artística ou objeto cultural, destacar seus aspectos relevantes e descrever circunstâncias de sua produção. O resenhador procede seletivamente, de acordo com sua intenção discursiva, e filtra aspectos que julga mais importantes na obra analisada. A elaboração da resenha depende de sua finalidade, do público a que se destina,Continuar lendo “O gênero textual resenha”

Artes abertas

Entrevista no programa Artes abertas, na plataforma de notícias multimídia Berlinda News. A entrevista foi realizada no programa do dia 13 de junho de 2022, com transmissão ao vivo e on-line pela rádio web Berlinda e com transmissão ao vivo em live na página do Berlinda News no Facebook. DAMASCENO, Elenilto Saldanha. Artes abertas. SãoContinuar lendo “Artes abertas”

Tragédia

A tragédia tem origem na Grécia Antiga, por volta de 600 a.C., em representações nos cultos ao deus Dioniso, nas quais homens mascarados e vestidos com peles de bode cantavam hinos à divindade mitológica considerada protetora da produção agrícola, da fertilidade e do vinho. Vem daí o termo “tragédia” (de tragos / bode e oideContinuar lendo “Tragédia”